Conectar estudantes de baixa renda com pessoas que moram no exterior ou tiveram experiências internacionais para que pratiquem inglês. Essa é a proposta da ONG Soul Bilíngue, que atua na zona leste de São Paulo.

Com mais de 50 mentores ao redor do mundo, a ONG está focada em transformar o aprendizado de inglês para pessoas que vêm de escolas públicas.

No Brasil, 85% dos estudantes são de escolas públicas e a maioria tem menos de duas horas de aulas de inglês por semana, segundo pesquisa feita pela British Council.

A ONG Soul Bilíngue defende que pessoas de todas as classes sociais têm o direito de aprender outro idioma, viver uma nova cultura e evoluir pessoal e profissionalmente a partir de contato com outras culturas e vivências internacionais.

Ainda segundo pesquisa feita pela British Council com mais de 100 mil professores da rede pública, 59% deles atribuíram a desvalorização e o distanciamento do idioma como principal dificuldade no desenvolvimento do inglês.

A organização aproxima jovens vindos de escolas públicas com nativos e brasileiros que viveram uma nova cultura como forma de gerar motivação para aprendizagem de uma segunda língua.

A Soul Bilíngue já impactou mais de 100 jovens com imersão no inglês e, só em 2019, enviou dez estudantes de escolas públicas para estudar em países como Austrália, Canadá, Inglaterra e África do Sul.

Para proporcionar mais experiências como essa, está no ar uma campanha de arrecadação, o objetivo é garantir que pelo menos mais 20 jovens sejam contemplados. Quem tiver interesse em ajudar, basta clicar neste link.

Para 2020, a ONG tem a meta de atender ao menos 300 pessoas, de várias idades, com lançamento de novos programas, sempre voltados ao ensino de idioma e desenvolvimento pessoal e profissional. Os interessados devem buscar mais informações no site www.soulbilingue.com.

Fonte: Este texto foi publicado, originalmente, no site Catraca livre.