Aspectos como organização do tempo e prioridade de tarefas são fundamentais para um balanço adequado

Com os avanços da tecnologia, o acesso cada vez maior aos dispositivos eletrônicos e as mudanças cada vez mais rápidas do mercado corporativo, o equilíbrio entre vida pessoal e as tarefas do trabalho ainda é um desafio para muitos profissionais. Mas, até que ponto estar 100% conectado faz bem para a carreira e desenvolvimento?

Para Paulo Lira, coordenador e supervisor acadêmico da HSM University “o grande desafio é encontrar o meio termo em manter uma boa qualidade de vida sem perder desempenho no trabalho. E o grande segredo é separar bem os dois aspectos”.

Pensando nisso, a HSM University elencou quatro dicas para ajudar nesta mudança de mindset.

1. Organize o seu tempo

O primeiro passo é organizar todos os afazeres do dia ou da semana e estabelecer horários para cumpri-los. A proporção recomendada deve ser a de programar 70% do dia e deixar os 30% restantes para emergências e imprevistos. Além disso, é importante ter em mente que o tempo para o trabalho não deve ser usado para atividades pessoais e vice e versa.

2. Defina prioridades

Separe um momento de reflexão a fim de descobrir o que é importante na sua vida e o que não agrega valor, tanto do ponto de vista pessoal quanto profissional. Esse exercício constante ajuda a eliminar da rotina as tarefas insignificantes que travam o dia.

3. Tenha momentos de lazer e descanso

Ter uma carreira de sucesso é o sonho de muitos profissionais, mas é preciso entender que manter os momentos de descontração longe do trabalho são essenciais para manter-se motivado. Para isso, desconectar-se é o primeiro passo. Mesmo nos com a tecnologia sempre acessível, é possível (e ideal) programar algumas horas para aproveitar com a família e amigos.

4. Saber recusar tarefas

Nos dias de hoje é cada vez mais comum os profissionais assumirem o máximo de tarefas para, principalmente, mostrar o seu potencial. No entanto, é necessário ter um limite e dizer não quando necessário. Afinal, a sobrecarga pode resultar em queda na qualidade do trabalho, e, ainda, impactar negativamente as relações pessoais. “Equilibrar a vida pessoal e profissional é essencial para manter o bom desempenho no ambiente de trabalho e garantir qualidade de vida. Por isso, é importante que todos saibam os seus limites e quando é hora de parar. Entender como organizar o tempo, definir prioridades e equilibrar os momentos de lazer com o trabalho, ajudam no desenvolvimento e performance do colaborador”, explica Paulo Lira, coordenador e supervisor acadêmico da HSM University.