O Governo do Paraná lançou uma campanha para falar sobre racismo institucional, nome que se dá quando a raça de uma pessoa impacta diretamente nas chances de se conseguir uma oportunidade de trabalho.

No experimento, dois grupos de profissionais de RH analisam e revelam suas percepções individuais sobre imagens de pessoas brancas e negras. O resultado mostra que nas imagens com pessoas de pele clara são feitas associações a executivos, artistas e empresários, enquanto, as imagens com pessoas negras são relacionadas com empregadas domésticas, motoristas e pichadores.

Dados do IBGE apontam que 82,6% dos negros afirmam que a cor da pele influencia nas oportunidades de trabalho, além de que, profissionais negros ganham em média 36% menos que os brancos, ocupando apenas 18% dos cargos de elite e pertencem a 60,6% dos desempregados.

Veja na íntegra como foi o teste