Marcelo Cardoso, executivo com mais de 22 anos de experiência em cargos de liderança, apresentou a palestra “Propósito de vida e identidade corporativa” durante o primeiro dia da HSM Expo 2016, maior evento de gestão da América Latina que acontece no Transamerica Expo Center, em São Paulo, até 10 de novembro.

Assim como a palestra no Congresso Nacional de Recursos Humanos, Cardoso começou evidenciando que, atualmente, um dos grandes desafios dos Recursos Humanos é lidar com o fato de que 87% dos colaboradores não estão engajados. De acordo com o gestor, um motivo do desengajamento é quando o propósito de vida do funcionário não está alinhado à identidade da empresa.

“Machuca a alma trabalhar em uma empresa que você não acredita no propósito. Comecei a refletir sobre o meu propósito quando era presidente do parque infantil Hopi Hari, ao escutar a frase ‘Você é um executivo brilhante, mas é homeopata, precisamos de um alopata’, naquele momento, pensei: estou a serviço de quê?”.

Modelo de gestão

Segundo Cardoso, pela primeira vez o modelo de gestão antigo vem sendo questionado.  Apesar disso, ainda há um longo caminho, visto que, até hoje, as pessoas são tratadas como recursos pelas empresas. “Quando falamos, por exemplo, em retenção de talentos, a linguagem que usamos deixa clara essa intenção: não é possível reter um funcionário. Para uma empresa ser inovadora, ela tem que pensar em como criar um ambiente para as pessoas evoluírem, encontrarem seu propósito e, como consequência, terá pessoas engajadas”, afirma.