Imagem: Fotolia

De acordo com a última pesquisa global da Gallup, 73% dos funcionários estão desengajados no Brasil, o que gera um custo anual de 100 a 120 bilhões de reais. Por outro lado, equipes engajadas impactam positivamente nos resultados das organizações. Os números mostram aumento de 22% na produtividade, 21% na lucratividade e 10% na retenção de clientes. Além disso, há queda de  37% no absenteísmo, 25% na rotatividade e 48% em acidente de trabalho.

Nesse cenário, um dos grandes desafios da área de Recurso Humanos é estimular os funcionários a se tornarem engajados. Mas, afinal, o que é preciso para promover o engajamento?

Com objetivo de discutir o tema, a iFractal lançou um concurso cultural no grupo Trhoca, página do Facebook que reúne cerca de 15 mil profissionais de RH com intuito de trocar ideias e materiais da área. Para concorrer ao prêmio – um convite de congressista para o CONARH 2016 –  os membros precisavam enviar uma resposta, com até 600 caracteres, até 24 de julho, além de curtir a página da iFractal no Facebook.

Segundo a resposta da ganhadora Regiane Moura Mendonça, gerente de Recursos Humanos, os líderes são os principais responsáveis pelo engajamento dos colaboradores, por isso deve-se envolver as lideranças em debates entre os colaboradores e sua equipe, discutindo as estratégias para atingir os objetivos da equipe e definindo processos e prioridades, com isso criando nos membros o compromisso de todos conquistarem suas metas. É importante avaliar as diferentes competências de cada membro, orientando e promovendo a busca de sua própria motivação. O líder deve entender e conhecer todos os colaboradores de sua equipe, tratando a todos de acordo com suas capacidades e incentivando-os.

Para o participante Marcelo Pepato, os colaboradores precisam ser desafiados a encarar o desconhecido, serem levados a assumirem riscos, só assim terão amadurecimento para encarar as vitórias, mas também as derrotas.O engajamento para ter sucesso não depende só do colaborador, mas também de quem o decide engajá-lo.O papel da liderança é fundamental para a que a condução do processo aconteça com coesão. Sem esta referência todo esforço despendido fica comprometido e pode não trazer o resultado esperado.

A resposta é inovação para Cristina Alves. “Atitude de inovação, renova, melhora e faz crescer as expectativas dos funcionários. Tanto financeiramente, quanto produtivamente. Empresas de grande porte comprovam através do aumento da produtividade dos seus colaboradores e na satisfação de sua equipe, que o segredo desse progresso é a inovação, que pode fazer todo o diferencial perante o mercado de trabalho nessa nova era de empreendedores globalizados. Ao contrário do antigo conhecimento que os profissionais de RH tinham antes, como seguir metodicamente um procedimento que antes servia para robotizar e exaustar o conhecimento, hoje o ser humano precisar de mais liberdade de expressão para expor seu potencial. Quando a organização oferece aos seus colaboradores um ambiente inovador, aconchegante e confortável, ganha com produtividade e novas ideias do seu maior capital, que é o ser humano.”

Como orquestrar o engajamento da equipe

Uma das melhores formas de enxergar o engajamento é buscar um sistema tecnológico que permita apontar o humor dos departamentos e equipes para que os gestores consigam atuar com ações de engajamento apropriadas e rápidas. Caso não haja uma gestão do clima em tempo real, a empresa perde a oportunidade de tomar decisões que impactam os resultados a curto e longo prazo. Denilson Grecchi, consultor em projetos de desenvolvimento organizacional de equipes e lideranças do Grupo Bridge, explica que a tecnologia pode facilitar o processo de engajamento permitindo que as pessoas estejam conectadas o tempo todo, agilizando a tomada de decisão, execução, compartilhamento de informações e feedback.