Imagem: Divulgação

O estudo Inclusão Sustentável foi realizado de 31 de maio a 13 de junho deste ano por e-mail para uma amostra de pessoas com deficiência da base de currículos cadastrados no portal de carreira VAGAS.com.br. A pesquisa está sendo apresentada durante o CONARH.

O objetivo da pesquisa era entender quais as dificuldades que esse público enfrenta no mercado de trabalho e como é a relação deles com o RH e as empresas. Os 4319 respondentes são, em sua maioria, homens (62%), solteiros (51%), não possuem filhos (56%) e estão empregados (52%). Do total de participantes, 58% afirmaram possuir deficiência física, 26% auditiva, 19% visual, 7% intelectual e 9% pessoas reabilitadas pelo INSS.

A maioria dos respondentes (62%) revelou que enfrenta algum tipo de dificuldade no mercado de trabalho. Entre as mais mencionadas, figuraram falta de oportunidades para o perfil profissional (66%), baixos salários (40%), ausência de plano de carreira (38%) e falta de acessibilidade (16%).

“Os três principais aspectos levantados mostram que as pessoas com deficiência almejam melhores condições de desenvolvimento profissional no mercado de trabalho, ficando à frente da questão de falta de acessibilidade”, avalia Rafael Urbano, coordenador da pesquisa na VAGAS.com.

“Essa pesquisa é a que possui a maior base de respondentes de pessoas com deficiência. Não há outra pesquisa semelhante a essa com uma base tão consistente. Procuramos ouvir esse público para saber qual é a relação dele com o mercado e como essa relação se desenvolve. Estamos ouvindo também o público de RH no estande da VAGAS.com para entender um pouco mais sobre esse relacionamento”, conta Tabata Contri, coordenadora da pesquisa pela Talento Incluir.

“Nós esperamos que esse estudo, realizado em parceria com a Talento Incluir, possa contribuir para o entendimento das principais questões que afetam a inclusão de pessoas com deficiência nas empresas e servir como inspiração para a criação de soluções para elas”, diz Mario Kaphan, sócio-fundador da VAGAS.com.