Imagem: Fotolia

Desânimo, pessimismo, tristeza. Essas são algumas das sensações naturais sentidas em algum momento da vida do ser humano. Entretanto, quando a mudança do humor começa a afetar negativamente vários aspectos, como a produtividade no trabalho e os estudos, esses sintomas passam a configurar depressão, uma doença que já atinge 350 milhões de pessoas no mundo e será, conforme previsão da OMS (Organização Mundial da Saúde), a segunda maior causa de afastamento do trabalho na próxima década, ultrapassando enfermidades cardiovasculares e câncer. A dificuldade em interpretar os sintomas faz com que as pessoas demorem mais a procurar ajuda médica e, sem diagnóstico, o profissional pode começar a ser mal interpretado pela empresa.

Por quase um ano, D. B. de 23 anos, administrador de redes, esteve em tratamento para depressão. Ele conta que, no início, foi difícil perceber que não era apenas uma insatisfação temporária. “Diariamente me sentia triste, ansioso e não tinha estímulo para trabalhar até que, um dia, depois de uma discussão com meu gestor por faltas sem justificativas, acabei saindo da empresa.” Histórias como a de D. B. são, na verdade, mais frequentes do que se imagina. Uma pesquisa realizada, em 2013, pela Federação Mundial de Saúde Mental mostra que 64% das pessoas deprimidas já apresentaram ausência no trabalho, além de 80% admitirem redução na produtividade ficando sujeitas a perder o emprego.

O psiquiatra Deyvis Rocha explica que caso a pessoa apresente tristeza e perda de interesse por mais de duas semanas consecutivas, ela deve procurar orientação médica. “É muito importante buscar ajuda médica e seguir corretamente o tratamento indicado pelo especialista, a depressão é uma doença, que pode afetar pessoas de todas as idades, desde a infância à terceira idade e, se não for tratada, pode conduzir ao suicídio, uma consequência frequente”, alerta.

Um caso recente foi do ator e comediante Robin Williams, que deu vida ao médico Patch Adams, protagonizou sucessos como “Uma Babá Quase Perfeita”, “Bom dia, Vietnã” e “Sociedade dos Poetas Mortos” e lutava contra uma depressão profunda. Segundo a polícia, a causa provável de sua morte, em 2014, foi suicídio por asfixia. Outros artistas como Jim Carrey, Catherine Zeta-Jones, Mel Gibson já falaram abertamente sobre quadros pessoais de depressão ligados a carreira. Segundo o psiquiatra Leandro Rodrigues Lima, o medo de rejeição pelo público pode levar o artista a criar uma vida de anonimato para seus problemas.

Jogo de tabuleiro auxilia na prevenção de depressão

Imagem: Divulgação

De acordo com o médico do trabalho e mestre em saúde pública, João Silvestre da Silva Júnior, o ambiente de trabalho com excessivas demandas e cobranças, recompensas inadequadas comparadas ao esforço do trabalhador e comprometimento individual excessivo são fatores que aumentam a chance de ocorrência de depressão. Para o especialista, atividades que visam a promoção à saúde podem ajudar na prevenção.

Esse é um dos objetivos do Jogo do Herói. Realizado em grupo de maneira lúdica, o jogo de tabuleiro é aplicado em empresas com intuito de aliviar o estresse e promover inspiração e bem-estar aos participantes, o que ajuda diretamente na prevenção de sintomas da depressão. “O Jogo do Herói propicia uma sensação de alívio aos participantes por mostrar que todos passam por desafios parecidos ao longo da vida”, explica Ricardo Ferrer, consultor organizacional e co-criador do Jogo do Herói.

Mariana Viveiros, funcionária da Daiichi Sankyo do Brasil, participou do jogo no ambiente organizacional. “Durante a nossa jornada de trabalho e vida agitada, na maioria das vezes, não temos tempo de pensar na gente mesmo e refletir se estamos no caminho certo. É muito legal saber que a empresa que você trabalha se preocupa com você como pessoa, além do profissional”, diz.

Por fim, Silvestre reforça a necessidade de profissionais da área de saúde e segurança do trabalho investigarem condições inadequadas nas empresas para implementação de ações e estratégias preventivas em situações de maior risco de adoecimento.